Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Entrevista ao JM Madeira - Dia da Mãe

  Aqui fica um bocadinho de mim. Obrigada à Iolanda Chaves pela entrevista. Mafalda**
Mensagens recentes

Bolinhas de atum e alheira coloridas para alegrar estes dias cinzentos

A verdade é que estamos no Inverno e no Inverno os dias são mais curtos, cinzentos e menos bonitos. Mas o que fazer? É a vida e o melhor a fazer é abraçar a escuridão 😁. Estas bolinhas de atum podem ser de frango, de salmão, de espada, de carne de vaca ou porco, de peru, de seitan, o que vos apetecer. Num robot de cozinha coloquei 500 gr de atum (eu usei a Bimby), um pimento vermelho, talos de coentros, uma malagueta (com ou sem sementes), uma alheira sem pele, paprica fumada, pimenta preta, um ovo, uma pitada de sal e triturei até estar tudo incorporado. Agora o trabalho foi formar as bolinhas e colocá-las sobre uma folha de papel vegetal, regar com um fio de azeite e depois levar ao forno a 200º até ficarem douradas, o que deve ter sido uns 15 minutos. Já sabem que o forno deve estar pré-aquecido para que tudo fique bem perfeitinho e saboroso. Servi com salada e batata doce assada e para dar o toque final, que fez toda a diferença, servi com o molho Aioli. ( Vejam aqui como se faz )

Picadinho de Peru com molho de mostarda e pickles (com vídeo)

  Carreguem na imagem para ver o vídeo. Aqui fica uma boa forma de arranjar uma refeição de última hora. Um picadinho de peru com pickles e molho de mostarda, chamando os sabores e os cheiros do Natal. Obrigada às Ideias Saudáveis e à My Kitchen por todo o apoio. Os vosso produtos são fantásticos! Saibam mais aqui:  https://ideias-saudaveis.pt/ Espero que gostem da sugestão e tenham um feliz Natal! Mafalda

Aioli sem culpa

Culpa há sempre não fosse eu um ser com educação católica agravado pelo soft power que venho exercendo na pele uma pessoa do género feminino. Está bem melhor, mas ainda há muito caminho pela frente. Acalmem esses vossos corações que a conversa séria acabou por aqui. Vamos então ao Aioli, que é um molho e, como molho engorda e é guloso (apesar de saber bem), é pecado (um dos 7 mortais), logo culpa.  E vocês a pensarem que esta era uma receita simples. Paciência. Não tenho culpa de terem pensado nisso 😀. Tradicionalmente este molho é feito de alho, azeite e gema de ovo, que emulsionados transformam-se numa espécie de maionese. A diferença é que a maionese leva um elemento ácido, ou seja mostarda, limão ou vinagre. Este que fiz foi com iogurte grego magro e acreditem que ficou tão bom que ninguém sentiu a falta das calorias extra. Então foi assim: 1 dente de alho grandão 1 colher de sopa de fios de açafrão 1 colher de sobremesa de curcuma ou açafrão em pó 400ml de iogurte grego magro sa

Caril Vermelho (feito em casa) de peixe branco

Comida boa e simples é o que queremos para o nosso dia-a-dia. Não é à toa que têm surgido livros e programas de televisão onde o tema são refeições em 15 minutos. Falo do meu querido Jamie Oliver, claro, mas faz todo o sentido. Ele próprio tem outro livro que são as receitas com 5 ingredientes que juntando tudo nos leva a um mundo diferente na forma de comer e cozinhar. Acrescento ainda a necessidade imperativa de não desperdiçar ingredientes e comida depois de confecionada. Para além de ser um benefício para a economia caseira é um bem que fazemos a este nosso planeta. Isto vem ao encontro de ter recebido um presente de pimentos e pimentas que não queria de forma nenhuma que se estragassem. E já vão perceber onde vai dar esta conversa. E vamos lá então falar da receita em si. Comecei por fazer a pasta de caril. Segui a receita da Bimby que está aqui descrita. Se não tiverem a Bimby, triturem todos os ingredientes até formar uma pasta. Cozinhem essa pasta em lume brande durante 20 a 30

Frango assado – é isto.

Costuma-se dizer que se tivermos um ovo no frigorífico temos uma refeição eu acrescento que se tivermos um frango assado temos um banquete para vários dias. Mas desculpem-me a falta de educação. Olá a todos como estão? Tudo bem? Espero que sim! Assar um frango é um processo relativamente simples, mas que requer alguns passos importantes para que este deixe de ser um bocado de carne que se vai comer e passar a ser um pitéu saboroso e delicado. Acho mesmo importante não passar este passo: colocar o frango coberto com água temperada com limão, laranja, folhas de louro, pimenta, raíz de rábano seca, talos de alho francês, dentes de alho, cebola, macis, sal etc. etc… Escolham alguns destes ingredientes e deixem um frango neste banho aromatizado pelo menos 24 horas, ou seja, de um dia para o outro. Vai tornar a carne mais tenra e suculenta. Quando forem cozinhar sequem bem o frango e guardem os temperos todos (escorram a água) para servirem de cama para o frango. Pré- aqueçam o forno a 200 g

Peru de coentrada

Ou uma versão minha deste petisco tão português.  E então como estão vocês? Por aqui entramos de novo no ritmo de inicio do ano letivo onde todas as rotinas se ajustam e adequam e, cada vez mais, a minha cabeça tem brancas e se não escrever tudo num papel dou por mim a stressar com o “vai por e buscar” e o “leva aqui e traz dacolá”. Nada de que já não me tenha queixado, mas pronto, uma queixa nunca é demais. E então este peruzinho maravilhoso e fácil e rápido de fazer como se quer e deseja, sai ou não sai? Passo já a ele explicando como o fiz: Para 4 pessoas: - 3 bifes de peru finos e grandões, deve andar à volta dos 600 gr. - 1 molho de coentros - 2 dentes de alho - 1 pickle grande - azeite - sal -vinagre (do bom) - pimenta preta Comecei por fritar os bifes num fio de azeite e temperados com sal e pimenta preta. Não demoram quase nada pois peru seco é pior que comer bocados de areia. Vá… uns 2 minutos de cada lado. Tirei da frigideira, deixei repousar um pouco e depois cortei às tiras