Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2018

As minhas desculpas esfarrapadas

A poucos dias de mudar o número de anos de vida dou por mim a pensar que ao longo destes anos de existência acumulei uma série de desculpas (para mim mesma) que fizeram com que o meu livre arbítrio estivesse sempre condicionado.

Atenção que não estou a culpar ninguém, este processo é meu e as coisas más e boas que dele retiro são para o meu bem e crescimento.

Nós somos sempre capazes de fazer mais e melhor se assim o quisermos. Se acabarmos com as desculpas esfarrapadas. Se considerarmos que o nosso bem-estar vai sair reforçado dessas situações, mesmo que dê medo ou preguiça ou outros entraves.

Estou a fazer exercício físico regularmente (pelo menos 3x por semana) há dois meses e tudo o que eu achava impossível nem está (perto de) a acontecer. Ora vejamos:

- Não tenho tempo para mais uma cosa na minha vida;
- Se me puser a fazer exercício ainda vou chegar a casa mais cansada;
- Vou ficar suada que nem uma perdida e este cabelo indomável vai ficar ainda pior;
- Ginásio não é para mim;
- Não te…

Salada de polvo à minha e/ou à vossa maneira

O polvo, a par do bacalhau, é um ingrediente primordial na gastronomia portuguesa. Na Madeira, o polvo de escabeche e o polvo de cebolada assumem a forma principal de ser consumido na gastronomia regional.

Eu gosto de polvo pela principal razão que é delicioso, mas também porque é muito versátil e dá um jeitão para vários pratos e refeições variadas.

Depois de cozinhado (vejam aqui como o faço), tem inúmeras aplicações e, caso seja em grandes quantidades, podem congela-lo depois de cozido e ficam com um trunfo na manga quando quiserem preparar refeições mais rápidas.

Foi o que aconteceu com esta salada de polvo. Como já o tinha cozinhado acabei por fazer esta saladas em 15 minutos.

Vou então explicar como fiz.

Para a travessa onde ia servir a salada laminei uma cebola pequena.

Depois um pimento laranja e um quarto de pimento vermelho.

Um tomate.

Depois entrou o polvo. Parti aos cubos mas o tamanho destes fica ao vosso critério.

Um molho de coentros picados.

Antes de colocar os ovos t…

Ratatouille, o prato que convenceu o mais temido dos críticos

Quem gosta de cozinhar e tudo o que envolve este meio, com certeza, não deixou passar ao lado o filme animado “Ratatui”. Este filme representa, de certa forma, o que acredito ser o poder da comida: uma experiência, um prazer. A ideia do seu criador foi fantástica e deixo aqui um grande abraço ao Brad Bird, autor e realizador do filme. Hehe

Resumindo, o grande e temido crítico gastronómico de França, Anton Ego, é surpreendido por um prato de ratatoille servido pelo mais improvável cozinheiro, não só da França, mas de todo o mundo: um rato de seu nome Remy.

Como já referi, a comida tem esse poder: de nos transportar, de nos avivar memórias, de nos unir, de nos dar prazer. Bons ingredientes aliados a uma boa confeção fazem da comida um deleite.

Bem, vou parar de divagar e vos explicar como fiz o meu Ratatouille. Talvez deva explicar que este prato francês, mais concretamente da Provença, é um guisado de legumes em que se notam influências espanholas e italianas. O nome significa «picar,…

Mafalda Freitas - Madeira Viva (Ep.12)

Ontem foi dia de apresentar uma proposta para estes dias que se prevêem longos e mais quentes. Os petiscos chegaram para ficar e por isso os tremoços fritos e a pasta de feijão branco com especiarias foram as estrelas da noite. Fica também uma sugestão para usar as tortilhas de uma forma diferente - estaladiças.



Espero que gostem da sugestão.

Mafalda

Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade

O Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade é celebrado no penúltimo sábado do mês de maio, este ano a 19 de maio, portanto hoje!
“O dia visa sensibilizar a população para o problema da obesidade e das doenças associadas, assim como das implicações da obesidade na saúde humana.
A data pretende ainda promover a prática de exercício físico, de forma a prevenir o aumento da obesidade, em especial a infantil e juvenil, assim como incentivar a adoção de hábitos alimentares saudáveis.
Considerada pela Organização Mundial de Saúde como a "epidemia do século XXI", a obesidade é uma doença crónica de armazenamento excessivo de gordura corporal. Encarada como um dos maiores problemas de saúde pública mundial, a obesidade é a segunda causa de morte passível de prevenção, logo a seguir ao tabagismo.
Em Portugal, a obesidade foi reconhecida oficialmente como doença crónica a 25 de março de 2004. Foi também neste ano de 2004 que se celebrou pela primeira vez esta data”.
Informação retirada daqui…

Restos à La Carte

Com o fim da semana a chegar devem dar por vocês com alguns “restos” todos bem arrumadinhos no frigorífico. É normal, digo eu, pelo menos tendo em conta a minha experiência. Gostando de cozinhar e estar sempre a pensar no que vou fazer, as sobras são sempre uma forma de dar descanso a mim mesma. A meu ver, uma refeição de aproveitamentos não tem mal nenhum e dá uma pausa na rotina de quem cozinha todos os dias.

Eu tinha, nas minhas “arrumações” sobras de arroz de feijão e sobras de arroz branco que se deixasse muito mais tempo iam acabar no lixo. Se não sabem eu digo-vos: não gosto nada, mas mesmo nada, de deitar comida fora.

E então fiz o seguinte:

Coloquei os dois tipos de arroz num pirex de ir ao forno e misturei-os. Já o tinha pré aquecido a 200º e coloquei o arroz para que aquecesse um bocadinho.

Passados uns 5 minutos retirei do forno e abri 4 buracos com a ajuda de uma colher.

Nesses buracos coloquei um ovo com uma pitada de sal.

Levei ao forno mais uns 5 minutos (ou até clara…

Fazer render o peixe

Literalmente foi isso que fiz! Mas o que vos quero falar, acima de tudo, é de como uma ideia de refeição se transforma rapidamente numa outra.

Eu explico melhor e vamos começar pelo início. Tinha três postas de peixe e quatro pessoas para alimentar. Se cozinhasse as postas não dava uma a cada. Pensei, então, fazer a minha versão de douradinhos. Estava confiante que ira resultar.

Por isso coloquei na bimby (ou outro robot de cozinha que tenham), as três postas de peixe, um bocadinho de pimento vermelho, cebolinho, dois dentes de alho, umas fatias de manga madura, sal, paprica fumada, sumo de lima, um bocadinho de molho de soja e triturei.

Depois acrescentei um ovo e voltei a triturar. Por fim adicionei uma chávena de flocos de aveia. Podem substituir por pão.

O que aconteceu é que ficou uma pasta em vez de uma massa consistente que eu pudesse moldar para fazer os douradinhos.

Enfim… com certeza já vos aconteceu estar a pensar que ia ficar duma forma e quando olham está completamente o…

Lombo de porco assado para um domingo descansado

É que de vez em quando saem estas rimas e depois já não consigo mudar o título. Domingo devia ser o dia em que ninguém cozinha e fica tudo a descansar. Nesta casa não é bem assim, o desporto e vida social (festas de aniversário) ocupam grande parte da agenda do fim-de-semana. O melhor é ter dois ou três truques na manga para que tudo funcione bem e que o almoço de domingo seja bom e diferente, mas que não seja preciso passar horas na cozinha.

O ideal será fazer um prato “intermédio”, ou seja, mais elaborado, mas tendo em conta que o tempo é precioso. Este lombo de porco recheado com uma pasta, que já vos explico como se faz, e com batatinhas, tudo no forno, é uma boa opção. É ágil porque o forno ajuda. E claro está, fica uma delícia.
Vamos cozinhar.

Comecei por ferver as batatinhas numa panela com água. Depois de levantar fervura deixei 5 minutos, escorri a água e reservei.
Entretanto liguei o forno a 200º.
Abri um lombinho de porco com cerca de meio quilo em borboleta - temperei com…