Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2018

Tirei um peso de cima de mim

E não foram quilos que esses… safados… gostam de cá estar.

Desde que mudei de trabalho tenho estado, cada vez mais, em contacto com as questões “quentes” no que diz respeito ao meio ambiente, mais concretamente às alterações climáticas, resíduos, lixo marinho, reciclagem, entre outros e digo-vos com alguma certeza: com maior conhecimento torna-se muito difícil fazer-me de despercebida.

Como já vos tinha dito, esta minha preocupação não é de agora, mas foi-se enraizando de tal forma que me fez mudar comportamentos de uma forma mais concreta.

 “O que é que eu posso fazer de relevante, dizem 7,6 biliões de pessoas?”

Podemos fazer muita coisa, especialmente se estivermos convictos de que estamos a contribuir para uma causa maior e que é de todos. Este é o mundo que temos e no qual estamos aptos a viver. Todavia, não está fácil e se para mim já vai no limite para os meus filhos é capaz de não ser assim tão simples. Adiante que isto é um post bom e bonito como estes sacos que agora são meus…

AMANHÃ! IV Mercado no Museu – Edição de Natal!

É já amanhã, dia 1 de dezembro, das 10h00 às 18h00, no Museu da Eletricidade-Casa da Luz (Funchal), que se vai realizar o IV Mercado no Museu - Edição de Natal, num ambiente recheado de magia e história. É uma iniciativa, de cariz solidária, promovida e organizada pelo Museu da Eletricidade-Casa da Luz e pela “Dona Xica”, marca regional que pretende abrilhantar miúdos e graúdos.

Um mercado para toda a família, de entrada livre, que pretende reunir, num único espaço e num único dia, um conjunto de marcas regionais (Alegra-campo Artesanato; BabyHome Handmade; Caixa de Cores; Catita Kids; CPixel; Disto artesanato; FRIIC - Gelados de fruta da Madeira; Gran.all; Heartmade; Ignácias Chocolates; Martolas; Nelma Nascimento; Pedaço de Barro; Princelandia Madeira; Sr.Brigadeiro; Sweet&Salty; The Spirit of Madeira; 7 gramas e Dona Xica), com produtos de qualidade a preços mais acessíveis; e divulgar atividades produtivas regionais que, apesar da sua qualidade, não têm oportunidade de se apr…

Pimentos Assados e Backstreet Boys para animar o dia de chuva

Eu sei que está na época, eu sei que é bom para todos, eu sei, eu sei… Mas estes dias cinzentos e de chuva põe a disposição num nível mais mediano. Não é que seja mau, mas também não é bom. E é com estas verdades de La Palice que vos escrevo este post.

Numa missão altruísta de vos animar, quero partilhar convosco duas coisas que já me fizeram sorrir, só de pensar nelas. A primeira é a taça de pimentos assados que tenho à minha espera  lá em casa e a outra é o novo êxito dos Backstreet Boys - Don't go breaking my heart.

Comecemos pela boca!

Comer (bem) dá-me logo uma alegria que nem imaginam. Estes pimentos assados são um petisco que costumo fazer e que, enquanto há, não me canso de comer. Servem para acompanhamento, servem para tapa, servem até para dentinho antes do jantar.

Assem os pimentos (vejam aqui como se faz) e depois temperem com dois dentes de alho bem picadinho, uma mão cheia de coentros bem picadinhos, sal, pimenta preta, sumo de limão e por fim cubram com azeite. Mex…

Salada Caprese no capricho

Muito, muito, muito mas mesmo muito, muito, muito boa esta salada. Fácil de fazer e ainda mais fácil de comer.

Acho que poderei oficialmente abrir a rubrica “vamos começar a preparar o Natal” e esta salada integra-se na perfeição.

É uma salada que por si só é uma refeição, mas que também pode acompanhar um prato de peixe ou carne ou ainda “servir” de entrada. Como podem ver, versatilidade é o que não falta.

A salada caprese é composta por 4 ingredientes essenciais: mozarela fresca, tomate, manjericão e azeite. Eu dei-lhe uns retoques sendo que posso dizer que tenho uma versão minha, ou… será um cover? Hehehe. Digam-me vocês!

Vamos lá então saber como se faz!

As quantidades apresentadas servem 6 pessoas.
- 3 burratas (se não encontrarem usem mozarela)
- 3 tomates médios
- 4 dentes de alho negro
- 1 limão (raspa e sumo)
- 40 gr de folhas de manjericão
- sal
- pimenta preta
- malagueta se gostarem

Nota: A burrata e o alho preto são o meu toque pessoal a esta salada. A burrata é um queij…

E o vencedor do passatempo é…

Antes de revelar vou explicar como se procedeu o sorteio para que não fiquem dúvidas.
Utilizei a plataforma random.org que gera um número vencedor.

Para chegar a esse número fiz assim:

Comecei por contar no instagram, ou seja, o número 1 (foram 6 participações). Depois comecei por contabilizar as do Facebook pela ordem de entrada (foram 12 participações). E o número sorteado foi o número 7.

Assim sendo, Ana Jesus foi a vencedora!

Obrigada pela vossa participação.

 E não se esqueçam que ainda há algumas vagas para o Workshop de Natal – Queijo| A estrela da Festa.

Beijinhos e boa semana.

Mafalda

O que é regional é bom! O que é familiar ainda melhor!

A minha natureza curiosa e sempre atenta a produtos de qualidade fez-me chegar ao stand 46 do Mercado dos Lavradores. Sendo o mais sincera possível eu já conhecia o Roberto Câmara, proprietário da Ervanária e Produtos Biológicos, mas de outras “vidas”. Fomos colegas na função pública mas depois ele seguiu outro caminho. Soube que estava a trabalhar no Mercado. Passei por lá uma vez, vi as ervas que tinha e na altura e fiquei com muito boa impressão dos produtos que ali encontrei.

Mas o tempo passa que nem damos conta. Entre uma visita e a que fiz e no passado sábado devem ter passado uns 6 anos. Na minha "voltinha" ao mercado resolvi fazer-lhe uma visita que já estava programada, há muito tempo. Se já tinha ficado bem impressionada anos atrás, desta vez foi ainda melhor.

Não só aumentou o seu espaço como aumentou a oferta de produtos. É de perder a cabeça e a única coisa que vos posso aconselhar é que passem por lá, façam-lhe uma visita e deliciem-se com a variedade de arti…

1 ano

Eu que sou uma pessoa de datas festivas não podia deixar passar em branco esta dia que, para mim, é muito especial.

A 14 de novembro de 2017 nascia o Mafabulouscook com uma identidade definida.
No meu primeiro post escrevi:

“Tenho sentido da vossa parte e também da minha que caminhar para um espaço onde posso ter os conteúdos mais organizados e poder escrever sem limite de caracteres (preparam-se) estava só a um passo de dar o passo.
Está dado!”

E se na altura não sabia bem o que me esperava, hoje, passado um ano, acho que fiz o certo. Este blogue tem vindo a crescer e a se tornar cada vez mais sólido. Tinha medo de me defraudar e não conseguir escrever conteúdos de jeito ou que, a certa altura, tudo perdesse o sentido e eu deixasse de ser “interessante” (não que ache que seja, mas gosto de confiar que sim😁).

O vosso carinho e as vossas mensagens são tão gratificantes que mesmo na fase que não consegui escrever senti que estavam sempre desse lado.

Aprendi, também, que não há certo …

Doce de abóbora e curcuma para afugentar gripes e constipações

Podíamos dizer que é fruta da época, mas ficariam vocês a pensar que a abóbora não é uma fruta e o meu crédito culinário perder-se-ia😁😁. Pois não estou me referir à abóbora, estou sim a falar das gripes e constipações que são o “produto” mais típico da mudança de estação.

Este doce de abóbora com curcuma não só é docinho e muito saboroso como está repleto de ingredientes anti-inflamatórios. Se tiverem curiosidade espreitem as características específicas de cada um, o google ajuda muito neste caso.

Ora, fiquem a saber como se prepara!

Ingredientes para 1 kg de doce:
- 1 quilo e meio de abóbora amarela (depois de descascada)
- 170 gramas de açúcar mascavado (podem por mais se preferirem mais doce)
- 2 paus de canela
- 2 colheres de sopa de curcuma em pó
- 100 ml de água
- casca de um limão

Como fiz:
A parte mais trabalhosa é descascar e cortar a abóbora em cubos. Depois desta tarefa pronta é juntar todo os ingredientes numa panela e deixar cozinhar aproximadamente uma hora em lume mé…

Workshop de Natal: Queijo |A Estrela da Festa

É bom começar a semana com novidades e apesar de já andar há muito tempo a ser cozinhado, só hoje saiu do forno.

É com muito prazer que vou estar presente na IV Edição do Mercado no Museu, com o Workshop de cozinha: Queijo |A Estrela da Festa.

As épocas festivas são uma excelente oportunidade para servir e degustar queijos. Com um toque de bom gosto e uma seleção de qualidade, a mesa de Natal ganha em beleza e originalidade.
Neste workshop de cozinha vamos explorar a versatilidade deste ingrediente, privilegiando o queijo regional e outros produtos de época.

Como sempre, serão sugestões práticas e deliciosas que farão da hora de preparar as refeições um momento tranquilo e tornarão o Natal mais delicioso.

Este ano tenho como patrocinador a Santo Queijo uma marca regional de referência no setor dos laticínios.

Tudo o que se cozinhar irá ser degustado e todos os ingredientes usados serão fáceis de encontrar.
Para além de mim, estrão presentes marcas regionais que fazem questão de estar pres…

O Masterchef Austrália tira-me o sono!

Já mais do que uma dúzia de vezes! O Masterchef Austrália é transmitido na SIC Mulher entre as 22h30m e a meia noite. Estou ali no limbo do “vai não vai”, já com um olho meio fechado, mas depois começa o programa e os meus sentidos despertam.

O que devia ser um programa de entretenimento é para mim uma angústia. Não digo isto no mau sentido, até porque posso vê-lo no dia seguinte. A minha ansiedade vem do facto de ganhar as dores dos concorrentes: fico aflita quando as coisas não saem bem, quando falta pouco tempo para terminar a prova e ainda lhes faltam tantos elementos, quando o chefe lhes diz que o prato que estão a preparar não faz sentido… Ui, que agonia!!!

Eu nem gosto de concursos culinários, sou fã sim dos programas onde se aprende a cozinhar, mas o Masterchef Austrália está muito bem feito e já lá vão 10 anos de programa. Não vos querendo mentir, vi todas as temporadas. Faz parte desta minha última década.

Curiosamente, foi num concurso de culinária que comecei a dar vida a est…

Sai uma tortilha para a mesa 7!

O número da mesa podia ser outro, ou ainda podia ser a mesa do canto, ou a da janela, é meramente indicativo. Gosto do 7, é o número perfeito, tal como esta tortilha que vos quero apresentar. Chama-se tortilha de pimentos e cebola com salsa e paprica fumada.

Feitas as apresentações, este prato é muito versátil e entra na categoria do “relativamente fácil”. Digo isto porque nem sempre o que é fácil para uns o é para outros. Mas vamos lá ver como se faz.

Eu tinha batatas assadas que me sobraram de outra refeição. Eu não sei vocês, mas eu não gosto (mesmo) nada de batatas aquecidas. Pode ser mania, mas não me sabem bem. Contudo, nunca deito nada fora e as batatas “não frescas”, encaixam muito bem nesta receita. Caso não tenham sobras podem muito bem usar batata cozida na hora.

A tortilha, normalmente é redonda mas eu usei a minha querida e estimada forma de bolo inglês, daí ter saído uma tortilha retangular.

Vamos começar! Usei:

 - sobras de batata (talvez o equivalente a duas médias/p…