Avançar para o conteúdo principal

10 anos de Manuel


Agora que as festas acalmaram (pelo menos as minhas que o meu irmão amanhã  fica mais velho), consigo finalmente escrever alguma coisa sobre os 10 anos do Manuel, ou seja, o meu filho mais velho, aquele que me fez mãe pela primeira vez e com quem tanto tenho aprendido.

O mês de março é cheio de festas. Na minha família direta este é o mês mais festeiro de todos. E quem acha que o entusiasmo se vai perdendo ao longo do mês desengane-se, pois, a malta gosta mesmo é de funçanata!

No dia 24 pelas 7 da manhã entra Manuel quarto a dentro cheio de energia e feliz da vida que fazia 10 anos. Eu nem queria acreditar! Não era nos 10 anos mas sim na hora que este filhinho querido do meu coração resolveu me acordar.

Escusado dizer que mais ninguém conseguiu dormir e a festa que começava três horas depois, parecia que nunca mais começava.

Foi tudo como queria: amigos, família e espaço para brincar. A idade já é outra, ou seja, não preciso andar a perguntar se querem ir à casa de banho, ou chamar para o lanche ou mesmo monitorizar as brincadeiras. A verdade é que nem os vi e quando os pais chegaram para vir buscar os filhos eles andavam a fugir de um lado para o outro. É bom sinal!

A festa do Manuel foi partilhada com o primo Henrique e com a Beatriz que é da mesma sala e faz anos no mesmo dia que o Manuel. Felizmente mães e pais destes meninos entendem-se às mil maravilhas e a festa partilhada é uma realidade há já alguns anos. Para nós resulta e acaba por ser engraçado. Cantamos três vezes os parabéns e houve bolo para todos os gostos.

Como já tinha dito, festa que é festa nunca mais acaba e à noite fizemos um jantar em casa para pais, irmãos e primos. Foi um dia em grande.

Mesmo com a habitual birra para irem para a cama, acho que nem um minuto demoraram a adormecer.

Quanto a estes 10 anos de Manuel… Tem sido um desfio constante. Como é o primeiro filho tudo lhe acontece primeiro e todas as fases chegam em forma de novidade. Tem-me ensinado muito e eu estou disposta a aprender tudo o que vamos vivendo juntos.

Já não é bebé, nem menino, caminha a passos largos para uma adolescência (precoce digo eu). Já não cabe no meu colo e com muita dificuldade consigo pegar-lhe. Calça o mesmo número de sapato do que eu. Está crescido o safado! Tem piada e sentido de humor mas também vai dos 0 ao 100 mais rápido que um Ferrari.

Já gosta de ler o blogue e não gosta que fale muito sobre ele, por isso, já acabei.


Quero só deixar-te uma mensagem meu querido Manuel:
Amo-te tanto que nem sabes, tu dizes que sabes mas não sabes. És o grandão da mãe.

Aqui ficam algumas fotografias do dia e já vos vou avisando, não reparem nos outfits que isto é cá uma penúria de moda. Um dia de calças de ganga é quase como usar roupa para ir à missa!
A Festa foi no Pavilhão do CAB e caso queiram lá fazer aconselho vivamente. Tem espaço, é seguro e os Instantes D´Alegria tratam de tudo.

O Vasco costuma se entusiasmar com as comemorações! E depois dá nisto:

Beijos a todos e boa semana.

Mafalda

Comentários

Mensagens populares deste blogue

39… é muita fruta

E muito champanhe e balões e confetes e banda e fogo-de-artifício e todo esse banzé digno de mais uma volta ao sol.

Menos, muito menos. Já fui bastante mais festeira do que sou hoje e, muito sinceramente, basta-me saber de saúde que já fico genuinamente feliz.

Começo este ano com a perfeita noção que tenho muito mais para agradecer do que reclamar e este sentimento tem vindo a ser reforçado ao longo do tempo.

Para uns sou velha para outros sou nova mas para mim é o que é e se cá cheguei só pode ser bom.
Tenho muito que me orgulhar: desde os meus filhos, ao meu trabalho, a este blogue e a todo o esforço e dedicação que deposito em todas estas tarefas.

Tento sempre fazer o bem, ser correta e cordial. Acredito que tudo isto venha em retorno: recebemos o que damos.

Em forma de desejo(s) e por esta ordem de importância:
- saúde
- amor (bom e verdadeiro)
- dinheiro no bolso (que dá sempre jeito)

Que nunca me falte:
- imaginação e motivação para continuar a cozinhar
- imaginação e motivação…

O lado Doce da Europa- uma aventura com final feliz

Integrado nas comemorações oficiais do Ano Europeu para o Património Cultural, a Deputada ao Parlamento Europeu Cláudia Monteiro de Aguiar em parceria com o Centro de Informação Europe Direct Madeira (CIED Madeira) promoveu o Concurso Gastronómico “O lado Doce da Europa”.

O concurso teve como principal objetivo divulgar a gastronomia europeia, especificamente a doçaria, enquanto elemento importante da identidade e diversidade cultural dos  indivíduos, comunidades e sociedades.

As equipas tiveram que reproduzir uma receita - doce/sobremesa típica de um Estado Membro da União Europeia, fornecida aleatoriamente pela organização do concurso.

Aqui começa a aventura!

Quando fui entrevistar a Ângela Jesus para a rubrica “pessoas que eu recomendo” no inicio de março, não me passaria pela cabeça ver-me envolvida neste concurso. Enquanto falávamos, cozinhávamos, tirava fotos e fazia perguntas, surge a questão: Mafalda, quer ser minha parceira num concurso? Eu: concurso? Ângela: sim, de doces!…

Vou vender o “meu” pólinho

Sendo uma pessoa que se liberta bem daquilo que não precisa, existem duas coisas que me fazem confusão mudar: a casa e o carro. Talvez por serem bens mais caros e de certa forma mais permanentes e que por isso mesmo estão associados a memórias, vivências e experiências.

Este Volkswagen Polo 1.2 como a marca o chama é o “meu pólinho” do qual pretendo me separar. Como toda a separação sei que é para melhor mas tem o seu momento de luto.

Ora vejamos, este é o meu segundo carro. O primeiro foi um Smart for Two que tive de vender porque engravidei do Vasco e precisava de mais espaço. Como podem ver sou uma mulher de relações duradoras.

Não foi amor à primeira vista porque estava muito apegada ao Smart e custou-me deixá-lo ir. Todavia aos poucos deixo-o entrar na minha vida e aproveitei todas as vantagens que este carro me trouxe. É um carro fácil de conduzir, de estacionar e muito económico (é a gasolina 95). Sairá das minhas mãos muito estimado e tratado com muito carinho.

Assim sendo, está c…