Avançar para o conteúdo principal

Ontem foi dia de Super Bowl, alguém viu?


Ora que eu não, nunca vejo até porque por mais que tente não consigo perceber as regras do jogo. Não há maneira! Sei que ganharam os Patriots que é a equipa onde joga o Tom Brady que é marido da Gisele Bündchen. Estão a ver a cena noveleira que para aqui vai? Mas infelizmente meus queridos é isto que sei sobre a final deste jogo que mexe multidões.

O que sei mesmo é que todos os anos o espetáculo do intervalo é Super Espetacular. Disso sim gosto bastante. Acho que nunca o vi em direto pois à hora que passa na televisão eu já estou no meu 3.º sono. Contudo, no dia seguinte vou logo ao Youtube saber como foi.

À luz da bela forma americana do “dream big live bigger”, aquilo é cá um espetáculo. Como conseguem em 15 minutos promover todo um cenário que tem tanto de grandioso como de espetacular. E, como é óbvio, de ano para ano melhora e cresce.

Este ano os convidados foram os Marron 5 que trouxeram consigo o Travis Scott & Big Boi (meus desconhecidos) mas que dentro do seu estilo musical ajudaram a dar um boost ao espetáculo.

Estou cheia de estrangeirismos mas faz parte da sceene😁

Ora vamos começar pela análise dos Marron 5. Não sou grande fã, nem mesmo percebo o encanto do Adam Levine, vocalista da banda. Todavia, dou a mão à palmatória e percebo que o rapaz arranca gritos a muita gente e foi esperto quando aparece de t-shirt sem alças e depois faz a passagem para o tronco nu, arrancando ainda mais gritaria do público. Foi um tiro certeiro. Se canta melhor por causa disso? Não!

Se gosto da banda por isso? Também não!

Mas…é como tudo, não gosta não estraga.

Voltando ao Adam, teve ali o seu quê de: I´m Here!

Gostei da teatralidade do efeito de bola de fogo para a entrada do Travis Scott e da entrada do Big boi num grande carro. Era disto que vos falava aquando do live bigger.


Ainda sobre o Adam, desconfio que a pulseira de missangas que usou vai ser tendência para os próximos tempos. A ver vamos.

Consigo imaginar a minuciosidade e o trabalho que está por detrás desta organização. Deve ser algo assoberbante de se estar envolvido.

Devo confessar que tenho assim no coração a atuação do Justin Timberlake em 2018,

 do Bruno Mars e dos Red Hot Chili Peppers  em 2104 ,

da Beyoncé, Bruno Mars e os Coldplay em 2016.

Estas sim, deram um arrepio em forma de pele de galinha.

Pronto, é esta a minha visão dos 15 minutos de espetáculo. Se viram digam-me de vossa justiça se não viram espreitem aqui e contem tudo, não me escondam nada.

Boa semana,
Mafalda

Nota: todas as imagens foram retiradas do Google.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bodião no forno e a empreitada para deixar de comer peixe

O bodião é um peixe que se encontra facilmente na Madeira pois o seu habitat preferencial é  junto á costa em toda a orla rochosa, em locais com muitas algas e também dentro dos portos. A sua cor varia entre o vermelho e o castanho sendo que identifica se é fêmea ou macho, respetivamente. A sua carne é muito branca e densa e é dos peixes que mais gosto. Tem um sabor muito próprio que me leva à minha herança gastronómica. Em qualquer restaurante de peixe há bodião. Normalmente é feito grelhado ou então em filetes fritos. A minha opção de fazer no forno foi por ser mais rápido e também por gostar muito de peixe assado. E vá… porque queria testar esta receita :D Pré-aquecer o forno a 200º. Comecei por fazer o tempero do peixe: Numa trituradora juntei: -6 tomates secos - 2 dentes de alho - 1 pitada de sal - uma mão cheia de mistura de especiarias - duas mãos cheias de manjericão fresco - azeite e vinagre Tudo triturado até ficar uma pasta. Coloquei os peixes num tab

Papas de aveia no forno com frutos vermelhos e o dia do Obrigado!

Umas das resoluções que fiz para o ano de 2018 é fazer com que os meus filhos sejam mais “fáceis” de contentar saindo dos pequenos-almoços tradicionais com cereais e pão. Eu esforço-me acreditem. Tento sempre fazer com que a comida mais saudável saiba bem porque sei muito bem que comer só por comer não adianta de muito e não muda hábitos. Já tinha tentado as papas de aveia com banana e canela , mas não correu nada bem. Como disse na altura, não vou desistir e vou continuar a dar o melhor de mim. As papas de aveia no forno são uma boa opção para mim, porque as faço na véspera e depois guardadas em local fresco aguentam pelo menos uns 3/4 dias. Vi esta receita no blogue do Casal Mistério e pareceu-me muito bem para uma nova tentativa de papas de aveia. Ingredientes Secos - 2 chávenas de flocos de aveia; - 1 colher de chá de fermento; - 1 colher de chá de canela (eu devo ter posto mais); - 1 pitada de sal; - 1 colher de sopa de açúcar de coco Ingredientes líquidos

Picado ou Picadinho

É só escolher qual o nome que querem dar a este petisco típico da minha terra – a bela e formosa ilha da Madeira. Curiosamente os pratos típicos da região, tirando a Espada e o Atum, são à base de carne. Não somos produtores mas é uma presença na nossa gastronomia. Exemplo disso é a Espetada a Carne de Vinho e Alhos, o Picado e os deliciosos grelhados (sobretudo de galinha, costeletas de porco e bifes). O Picado é ideal para um jantar em família ou entre amigos. Numa travessa pequena, média ou grande, colocada no meio da mesa serve de mote para por a conversa em dia enquanto se “pica” à vontade. Os mais gulosos muitas vezes têm de levar com um “já chega” que isto é para todos. Hehehehe A receita típica varia sendo que a mais consensual é colocar no molho sopa de rabo de boi. Eu não o faço por questões de gosto pessoal. Como faço o meu picado: - Carne de vaca da boa e tenra cortada aos cubos temperada com sal, alho e louro; - Numa frigideira bem quente com um fio de azeite e