Avançar para o conteúdo principal

Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade


O Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade é celebrado no penúltimo sábado do mês de maio, este ano a 19 de maio, portanto hoje!
“O dia visa sensibilizar a população para o problema da obesidade e das doenças associadas, assim como das implicações da obesidade na saúde humana.
A data pretende ainda promover a prática de exercício físico, de forma a prevenir o aumento da obesidade, em especial a infantil e juvenil, assim como incentivar a adoção de hábitos alimentares saudáveis.
Considerada pela Organização Mundial de Saúde como a "epidemia do século XXI", a obesidade é uma doença crónica de armazenamento excessivo de gordura corporal. Encarada como um dos maiores problemas de saúde pública mundial, a obesidade é a segunda causa de morte passível de prevenção, logo a seguir ao tabagismo.
Em Portugal, a obesidade foi reconhecida oficialmente como doença crónica a 25 de março de 2004. Foi também neste ano de 2004 que se celebrou pela primeira vez esta data”.
Informação retirada daqui.

Ora aqui está uma questão que me preocupa. Já lá vai o tempo em que gordura era formosura até porque a obesidade não é uma questão estética mas sim de saúde. Lembro-me bem da minha avó me dizer: come filha, para ficares bonitinha e gordinha. E eu pumba! Comia aquelas bolachas com uma fatia de marmelada que se fosse pesada devia ter quase meio quilo (estou a exagerar mas até tinha dificuldade em por a “dose” à boca).

E foi assim ao longo dos tempos, era normal oferecer doces às crianças até porque era uma manifestação de carinho. A minha geração cresceu a beber refrigerantes às refeições “sem mal nenhum”. Como fazia desporto, lanchava todos os dias uma promoção, como nós chamávamos. A promoção consistia num hambúrguer com batatas fritas e um refrigerante, apenas por 199 escudos, nem chegava ao atual 1 €. Ainda tínhamos à descrição os molhos. E a vida continuava bela a gordinha.

Quando penso nesta minha alimentação nem sei bem o que dizer. Magra não era mas também não era enorme. Já o colesterol devia ser bem bonito!

Tudo evolui e o conhecimento que temos da realidade é agora bem diferente e o acesso à informação generalizou-se. Fazer uma alimentação saudável é, na realidade, uma das minhas preocupações. O saudável como já vos falei é relativo (para uns é nada, para outros é normal, para outros é muito) mas preocupo-me em comer bem, forma variada e faço o mesmo com os meus filhos.

Todos temos atividade física e o nosso tempo livre contempla movimento: praia, levadas, jogar à bola, ir ao parque, entre outros.

Não vos vou dar receitas fantásticas nem vou falar da realidade que vejo de lanches e refeições com meninos mais pequenos porque isso acaba por ser apenas a minha forma de ver o mundo. Acho que pequenos gestos podem fazer com que tenhamos uma população mais rija.

Aqui vai:

- Evito os cereais açucarados ao pequeno-almoço. Sei que não é fácil e muitas vezes mais prático nestas vidas de correria.
Vejam aqui algumas sugestões.

- às refeições bebe-se água. Se quiserem dar um toque diferente podem aromatizá-las com ervas, especiarias ou fruta. Por vezes faço ice-tea, faço o chá normal, ponho gelo e com sorte um bocadinho de mel, hehehe.

- Tenho sempre sopa.

Podem ver aqui algumas sugestões.

- Em casa não há batatas fritas de pacote, nem bolachas, nem chocolates, nem sumos, nem outras coisas açucaradas.

Acabei 😁

Quero referir que ninguém passa fome. Há sempre coisas para comer e as refeições são compostas por sopa, 1.º prato (com proteína, hidratos e vegetais) e sobremesa (ou fruta ou gelatina).

De vez em quando comem gelados e nas festas de aniversário têm ordem de soltura. Eu também gosto de ter o meu espaço para as coisas que gosto e que não fazem bem.

A única coisa que já lhes pedi, por amor de Deus,com as mãos para o céu e de joelhos, foi para não comerem chupa-chupas. Acho que de tudo é o que me faz mais confusão.

O meu objetivo é educa-los no sentido de fazerem boas escolhas, eu não vou estar sempre lá e vai chegar um momento em que a minha ladainha resultou ou não. Espero bem que sim.

Uma curiosidade que vos deixo, os meus dois filhos na tabela do percentil estão com excesso de peso. A minha questão é a seguinte: e se eu não tivesse cuidado??



Bem meus queridos. Era só para falar um bocadinho neste assunto e se de alguma forma poder ajudar com novas ideias, sintam-se à vontade para explorar o blogue.
Bom fim-de-semana.
Mafalda

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bodião no forno e a empreitada para deixar de comer peixe

O bodião é um peixe que se encontra facilmente na Madeira pois o seu habitat preferencial é  junto á costa em toda a orla rochosa, em locais com muitas algas e também dentro dos portos. A sua cor varia entre o vermelho e o castanho sendo que identifica se é fêmea ou macho, respetivamente.

A sua carne é muito branca e densa e é dos peixes que mais gosto. Tem um sabor muito próprio que me leva à minha herança gastronómica. Em qualquer restaurante de peixe há bodião. Normalmente é feito grelhado ou então em filetes fritos.

A minha opção de fazer no forno foi por ser mais rápido e também por gostar muito de peixe assado. E vá… porque queria testar esta receita :D
Pré-aquecer o forno a 200º.

Comecei por fazer o tempero do peixe:
Numa trituradora juntei:
-6 tomates secos
- 2 dentes de alho
- 1 pitada de sal
- uma mão cheia de mistura de especiarias
- duas mãos cheias de manjericão fresco
- azeite e vinagre
Tudo triturado até ficar uma pasta.

Coloquei os peixes num tabuleiro de ir ao forno …

Peitos de Frango com manteiga de amendoim

A receita é do grande Jamie Oliver, a execução é minha. E este post vai abordar várias temáticas. Aconselha-se uma cadeira confortável, um chá quente e muita paciência, mas vai valer a pena. Confiem 😃

Se calhar falo primeiro de como se faz e depois do resto. O que acham? Acho que ouvi um sim desse lado. Então aqui vai:

Pré-aquecer o forno a 190º na função grelhador.

Ingredientes:
- três peitos de frango
- um limão
- duas colheres de sopa de manteiga de amendoim
- um dente de alho
- malagueta a gosto
- água
- sal
- pimenta
-azeite

Preparação:

Comecei por golpear os peitos de frango e temperei com sal, pimenta, raspas de limão e azeite. Reservei.

Para o molho misturei duas colheres de sopa de manteiga de amendoim, com sumo de meio limão, um alho ralado e um pouco de água.

A água serve para deslaçar o molho que tem de ficar com uma consistência mais cremosa, diria tipo iogurte.
A receita dizia para usar uma frigideira que depois fosse ao forno. Como não tenho usei um tabuleiro de ir ao…

Picado ou Picadinho

É só escolher qual o nome que querem dar a este petisco típico da minha terra – a bela e formosa ilha da Madeira.
Curiosamente os pratos típicos da região, tirando a Espada e o Atum, são à base de carne. Não somos produtores mas é uma presença na nossa gastronomia. Exemplo disso é a Espetada a Carne de Vinho e Alhos, o Picado e os deliciosos grelhados (sobretudo de galinha, costeletas de porco e bifes).

O Picado é ideal para um jantar em família ou entre amigos. Numa travessa pequena, média ou grande, colocada no meio da mesa serve de mote para por a conversa em dia enquanto se “pica” à vontade. Os mais gulosos muitas vezes têm de levar com um “já chega” que isto é para todos. Hehehehe
A receita típica varia sendo que a mais consensual é colocar no molho sopa de rabo de boi. Eu não o faço por questões de gosto pessoal.

Como faço o meu picado:
- Carne de vaca da boa e tenra cortada aos cubos temperada com sal, alho e louro;
- Numa frigideira bem quente com um fio de azeite e fritar at…